En Avignon on fait trois bises

Bem, eu estava bem atrasado com relação às férias. Pois bem: para quem não sabe, eu pessei o Natal e o ano-novo em Avignon, com a Comunidade Shalom, lá, vivendo como Comunidade de Vida . Em outras palavras, eu dei minhas férias para Jesus.

Não vou contar um relato extenso, porque foram duas semanas. Em breve: no primeiro dia, eu fui turista: visitei a fonte do Vaucluse, um rio que passa por lá e que é o responsável pelo nome do departamento onde se encontra Avignon. Isso com o Caio Júnior (CA¹)e um casal visitantes, Constantino e Socorro, da CA À tardem fomos nós três visitantes com o Pedro (CV¹) ao centro. O centro de Avignon é bem histórico, tem vários prédios antigos – ao lado de novos. O Palais des Papes (Avignon já foi, por uma época, o que o Vaticano e hoje), a Métropole de Notre-Dame des Doms (a catedral), onde os papas celebravam (MUITO bela e antiga)(tem adoração perpétua, lá! *.*). Fomos também ao jardim que tem perto dali, lindo, mas estava muito frio para aproveitar… fomos a um café, nos esquentar. De noite ainda teve célula comunitária – e eu fui ^^

A CA lá tem dois franceses, mais a Cris, que está em missão lá.

A folga acabou aí. Nos outros dias teve mais trabalho e mais oração (nesse dia de turista eu perdi metade do Akathistos e só fui fazer minha oração pessoal à noite), mas ainda foi light para o que eu estava imaginando. A lanchonete (Tudo Bem Brasil) estava fechada, porque quase todo o público é de um lycée (colégio de ensino médio) que tem lá. Mas mesmo assim teve o que fazer.

A rotina era assim (na 1ª semana): De manhã, café da manhã (a meia voz), Akathistos (é uma conjunto de orações e hinos belíssimo e muito antigo a Nossa Senhora, que a Comunidade reza nessa época), oração pessoas/estudo bíblico, depois esperar pelo almoço. Sempre se tinha alguma coisa para fazer nesse horário: varrer o “jardim”(estacionamento, plutôt), arrumar a casa, ajudar a alguém a fazer o que quer que fosse (eu era meio que o faz-tudo na casa).

Almoço. As refeições lá eram sem comentários – muito boas, e muita coisa do Brasil. Eu comi feijão!!! Farofa!!! Que saudades!!! Mas também me acostumei a comer salada – graças, sobretudo, ao molho de salada superbe que a Alline fazia.

Às tardes, também sempre acabavam achando algo para eu fazer – ir ao correio, bancar a babá, ajudar a cortar os arbustos do Tudo Bem, cortar uns ramos de pinheiro para fazer a  decoração de Natal… Terça e quinta havia oração comunitária antes da Missa (nem sei se é sempre, mas nessedia, foi). A Missa era às 18h30. Eu gostava bastante de lá, mas a dos Réformés… sem comparação. Depois do jantar, variava: segunda e quarta era célula ; terça, grupo de oração; sexta era Koinonia (uma convivência de todo mundo). Quarta  depois da célula era convivência por casa (casa = casa das meninas ou dos rapazes; embora todo mundo morasse na mesma casa, havia uma parte deles e uma parte delas); a nossa convivência foi jogar videogame 😀 No fim de tudo, as completas, depois dormir.

Na sexta-feira antes do Natal, saímos para evangelizar no centro. Foi super, éramos três palhaços/mímicos, Jamila, Cris e eu; tínhamos um cartaz de “Temos um presente para você!”, e outros com “Paz”, “esperança”, “amor”, “alegria”.  Enquanto isso, os outros cantavam (o Radameques tocava violão) e cantavam, e entregavam cartões convidando para o grupo de oração.

O Natal foi de sábado para domingo. A celebração foi linda e forte. Fazia tempo que eu não experimentava de momentos de oração fortes como aquele. Como aqueles.

A Missa de Natal foi linda! Eu nem ao menos conhecia as músicas de Natal francesas (“En Lui viens reconnaître” é “Ó vinde adoremos”, e “Douce nuit” é “Noite feliz”). Lindo!

A semana depois do Natal foi mais relax. Não tinha hora para acordar, bastava que desse tempo de rezar. Nem laudes. Nem completas. Eu colocava meu despertador para não muito tarde – e, por incrível que parece, sempre que ele tocava, o David estava no banheiro. O Radameques tinha ódio a esse despertador, que não se contentava em tocar uma vez! E a gente dormia no mesmo quarto…

Também foi relax no fato de que não foi preciso fazer grandes trabalhos. Quarta, inclusive, foi o aniversário da Cris, e a Marie-Bernard (uma francesa do grupo de oração) levou a Cris, a Jamilla e eu para dar uma volta. Fomos a Gordes, uma cidadezinha a uns 0minutos de Avignon. Linda! Sempalavrasmente linda. Em um estilo todo provençal antigo, sobre um rochedo, muitas casas de pedra e um pôr-do-sol maravilhoso, muito colorido! Passeamos um pouc, depois retornamos a Avignon (não daria tempo de ir para a célula: estávamos dispensados!) Passeamos ainda mais um pouquinho em Avignon e voltamos para casa. Era aniversário da Cris.

Aniversário na CV é sempre muito bom! A festasempre é legal, mas o melhor é a homenagem que sempre tem. Tem de tudo: peçade teatro, música, o qualquer coisa. Nesse dia, a gente fez um “rap” em francês (só tinha o refrão, as estrofes, era a gente que fazia). Foi muito legal!

Aí sábado foi o ano-novo. Passamos boa parte da sexta e do sábado arrumando o salão paroquial. Ficou com cara daqueles bailes e primavera de filme americano (onde a vilã ganha o prêmio de rainha, mas acontece alguma coisa e ele vai pra mocinha) (senão, o herói desiste da vilã e se declara para a mocinha) (pois é, desse jeito), mas ficou bonito mesmo! Comparado a como a sala era antes… nem parecia a mesma! E a festa ela mesma… começou com o show “David & Alline”, música de louvor que eu nem sabia que existiam em francês! Depois, comer e dançar. Engraçado era que era a Cris que puxava a dança, e ela inventava muito! Nossa, a dança da pizza,eu ri muito! Engraçado foi ela dançando isso na hora que todo mundo seguia a Shakira dançando Waka-waka no telão!

Pois bem, foi muito boa minha estadia com o Shalom de Avignon, muito boa mesmo! Pena eu não ter fotos… e nemtempo de escrevertud: quasenão falei da parte espiritual, por exemplo! Foi tão bom, um contato tão próximo com Deus – e fazia tempo que eu não conseguiam permanecer muito tempo send fiel à oração!

Bem, pois foi isso, se eu tiver alguma foto disso (deve ter alguma), eu digo.

Anúncios

6 Respostas

  1. Assim, fica a dica que eu vou te matar se tu nao comprar logo essa cameraa! Mé que pode tu em plena França sem uma câmera heein, homi? Rum, junte logo dinheiro e compre uma! Ouraa! ahuhsuas ei, adorei toda a historia aí, deve ter sido massa mesmo! Beijoos, saudades!

  2. Gato, realmente foi um belo Natal! Concordo com a Iara, está faltando a câmera, pois bem que cabia umas fotos nesse relato.
    Um beijão!

  3. Lucas, pelo seu relato, dá para se concluir que esse Natal ficará na história. Será um daqueles que ficarão eternizados nas páginas do seu “Livro da Vida” Concordo com Iara e o seu pai que a falta das fotos “faz toda a diferença” Afinal, fotos é a imagem congelada do tempo e da ocasião. Mas… convenhamos que sua estadia aí, ainda irá proporcionar muitas outras oportunidades, aí esperamos que a máquina volte a ser a sua parceira inseparável.
    Que Deus o abençõe e lhe dê toda proteção, sempre.

  4. Oi Lucas!

    Claro que como madrinha não esquecí o seu aniversário ontem. Mas desde quinta feira, estava viajando a serviço e somente hoje retornei. Contudo assistí a missa ontem e evidentemente foi na sua intensão. Acho que a experiência de passar o aniversário longe da família, não foi muito boa hem? Mas… acredito também que motivos e amigos foi o que nao faltou para suprir essa lacuna. Que Deus o ilumine hoje e sempre e como um escudo o proteja em todos os instantes de sua vida.
    Continue sendo esse filho exemplar, estudioso, simples, amigo, super carismático que com certeza, Jesus dirá sempre para você “Amém…, Amém…, Amem…a todos os seus pedidos.
    Muita Saúde e paz em abundância.

    A madrinha amiga.

  5. Estamos com saudades do blog, esuqeceu dele?
    Um beijão!
    Te amo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: